terça-feira, 28 de agosto de 2007

Confiança

Quando eu era criança, gostava de esperar meu pai chegar do trabalho pendurada na janela. Quando ele chegava em casa, eu pulava no colo dele, sem, ao menos, esperá-lo me chamar, nem sequer me olhar. Ele nunca me deixou cair. Hoje sei que dei grandes sustos e causei muitos males à coluna do meu pai, mas o meu pulo prova a confiança que tinha nele.

Ao pular, eu tinha certeza de que não cairia.

É engraçado como há várias histórias semelhantes entre pais e filhos. Mais curioso é como uma criança confia no pai, mesmo sendo ele falível e, quando crescemos, não confiamos em Deus, que não falha...

Há uns meses, era início do mês, próximo à data do meu pagamento, fui a uma loja, comprei alguma coisa da qual não me recordo, paguei no débito automático, mas eu não tinha olhado ainda o saldo da minha conta, se, por acaso, o salário não tivesse sido pago, não haveria nenhum dinheiro para pagar o gasto feito. Como o pagamento nunca tinha atrasado, eu tinha certeza de que, naquele dia, já havia dinheiro em conta. E, realmente, havia.

Ao pagar a conta, eu tinha certeza de que havia dinheiro.

Às vezes, é mais fácil acreditar que o pagamento foi depositado na conta do que crer que Deus supre cada uma das nossas necessidades. E essa é uma promessa:

O meu Deus, segundo sua riqueza em glória, há de suprir em Cristo Jesus, cada uma das vossas necessidades. (Filipenses 4.19)

É comum acreditar em pessoas, em entidades, empresas, mas é difícil confiar em Deus para as coisas da vida.
Por que é mais fácil duvidar do que confiar, se na confiança há certeza?

Um comentário:

  1. DENIVAN S. OLIVEIRA28 de agosto de 2007 18:12

    Olá Érica!
    Quando você me falou do seu blog eu o abri imediatamente (coloquei em meus favoritos) mas não resisti ao impulso de ler a sua reflexão sobre as certezas e as incertezas da vida. Ao voltar, vou navegar um pouco mais por ele, mas quero, desde já, agradecer a oportunidade de estar diante de mais uma fonte (de boas reflexões) que vai abençoar e edificar muitas vidas.
    PARABÉNS!
    Que o Senhor nosso Deus continue cumulando a sua vida de bênçãos, juntamente com a sua família.
    APDSJ

    ResponderExcluir

É um prazer saber a sua opinião. Melhor ainda quando você se identifica!
Use a opção "Comentar como" e identifique-se.