domingo, 17 de março de 2013

Terminei a corrida








Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. (2 Timóteo 4:7-ARA) 

Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. (2 Timóteo 4.7-NVI) 

Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé. (2 Timóteo 4. 7-NTLH) 

Na segunda carta de Paulo a Timóteo, Paulo se despede do jovem pastor dizendo que seu tempo já acabou e prenuncia sua morte. Paulo compara seu ministério a uma prova de atletismo: a corrida. Na Nova Tradução da Linguagem de Hoje (NTLH), consta que Paulo considera que fez o melhor que pode. Por isso, ele está satisfeito com o resultado de sua vida. Ele chega ao fim da jornada desfrutando do contentamento que só o realizar o que temos que fazer nos proporciona.

Ao escrever estas linhas, cultivo o mesmo sentimento: acabei a carreira, terminei de fazer o que tinha a realizar, fechei um ciclo.

Hoje é um dia muito especial (e ao mesmo tempo difícil) para mim, pois é o dia em que me despeço. Muito diferente do que aconteceu com o apóstolo Paulo, não estou à beira da morte, mas tenho diante de mim uma nova jornada, uma nova corrida. E sei que, antes de começar esta nova caminhada, eu terminei a minha corrida aqui na Primeira Igreja Batista de Madureira.

Há doze anos, me integrei a esta igreja, que foi e tem sido uma extensão da minha família. Durante um período emocionalmente complicado, foi também extensão da minha casa. Alguns dos irmãos me emprestaram ouvidos e braços, além de caminharem comigo em momentos muito peculiares.

Nesses 12 anos, vi Deus agir de diversas formas e ouvi Deus falar através da Bíblia, dos irmãos e das circunstâncias. Fiz amigos mais chegados que irmãos. Aprendi muito mais do que ensinei. E tive o privilégio de compartilhar da vida em Cristo.

Além disso, vi a igreja crescer, multiplicar as frentes de atuação e mudar de cara. A minha vida também mudou muito desde que cheguei aqui. O que não mudou foi o propósito de glorificar a Deus em todas as coisas e obedecer à Sua Palavra.

Estou para começar uma nova jornada me unindo a outra igreja. Vou começar outra corrida. Tenho plena convicção de que fui conduzida por Deus a esta nova igreja. Não procurei igreja, nem pensava em deixar nossa igreja, mas as coisas de Deus são assim: elas simplesmente acontecem.

Peço que os irmãos orem por mim nesta nova jornada e agradeço o amor, o carinho e o cuidado que todos tiveram comigo nesses 12 anos.

No amor de Cristo que nos une,

Erica Bispo 

domingo, 28 de outubro de 2012

Igreja nova?



Tenho o péssimo hábito de assistir a vários programas de TV evangélicos e até mesmo canais de alguma denominação protestante. Tenho reparado que as mensagens mudaram. 

Palavras como vida eterna, salvação, sacrifício, serviço deixaram muitos púlpitos e deram lugar a outras como vitória, bênção, conquista etc. Estas palavras estão, sim, na Bíblia, mas elas estão em contextos muito específicos. As palavras centrais do evangelho são arrependimento, fé e salvação.

Se for feita uma pesquisa na saída da igreja acerca de qual bênção as pessoas estão esperando, se ouvirão respostas: um carro, uma casa própria, um casamento... alguns mencionarão a salvação de um parente. Entretanto, poucos falarão de crescimento espiritual, ou o fim da miséria no Haiti, por exemplo.

Outra coisa: quantos pais hoje incentivam seus filhos a serem missionários? Na minha igreja, quando aparece alguém que começa a se envolver em missões, logo aparece também alguém para dizer: "como você é corajoso!", "como você faz isso com seus pais?", "sua mãe deve estar com o coração na mão".

Atualmente, só tenho perguntas...

Será que não confiamos mais em Deus? Será que algum dia confiamos em Deus?

Será que esperamos em Deus apenas para nos dar uma boa vida e não mais esperamos a vida eterna?

Onde estão aqueles que alvoroçaram o mundo?

Será que o que se gasta com papel, não comporia uma boa ajuda para um país em estado de miséria?

Se o reino de Jesus não é deste mundo, por que temos que eleger representantes evangélicos? Se uma nação abençoada tem políticos tementes a Deus, os países muçulmanos são amaldiçoados?

Qual seria a preocupação de Jesus se vivesse hoje no Brasil: ele organizaria a marcha pra Jesus?

"Se esperamos em Cristo só nesta vida, 
somos os mais miseráveis de todos os homens." 
(1 Coríntios 15.19)


sábado, 23 de julho de 2011

Correndo riscos...



Ler Eclesiastes é sempre fantástico. Estou pensando seriamente em decorar o livro todo, minha crise é escolher qual versão vou memorizar...

O Pregador é realmente incrível. Eu tenho uma teoria: tudo que uma pessoa precisa saber para viver bem está em Eclesiastes. Há um filme cujo protagonista afirma que as respostas da vida estão n'O poderoso chefão, mas é mentira! As respostas estão no Eclesiastes, pode crer. Duvida? Leia!

As respostas da vida não estão nos psicotrópicos, nem n'O poderoso chefão.

Hoje, minha questão é com o capítulo 11 de Eclesiastes. (1) (2) (3).

É fato que o Pregador viveu intensamente. Ele experimentou de tudo. Aí, no final da vida, ele aconselha que você se arrisque!!!

Repare o versículo 1:
Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. (ARA)
Lança o teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias, o acharás.(ARC)
Empregue o seu dinheiro em bons negócios e com o tempo você terá o seu lucro. (NTLH)
Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias você tornará a encontrá-lo. (NVI)

Repare que há uma preocupação com o futuro, mas o livro todo fala sobre desfrutar o presente. Então, ele ensina que o melhor jeito de viver o presente e garantir um futuro é arriscando-se! 

É como a parábola dos talentos (4), os servos que foram elogiados pelo seu senhor foram os que se arriscaram e investiram para multiplicar os talentos. 

A mensagem é arrisque-se! Porque, se você não arriscar, não poderá desfrutar do que a vida pode lhe oferecer. Afinal, quem olha pro tempo nunca plantará e quem olha pras nuvens nunca segará. (5)

Como o acaso e o tempo agem sobre tudo, como você não sabe qual semente vai frutificar, como você não sabe com o que você terá sucesso, invista, arrisque, tente, mergulhe! Mas faça isso de todas as maneiras possíveis. Faça tudo o que puder fazer. Você pode morrer amanhã... e aí? De que adiantará tantos planos para o futuro, se não houver futuro?


quinta-feira, 5 de maio de 2011

Heresia pouca é bobagem...



Só vou listar algumas coisinhas que tenho lido por aí. Nem vou me dar o trabalho - hoje - de refutar. Só faço umas perguntinhas...

Antes de começar, uma pergunta: como é que as pessoas podem ser tão criativas para escrever/ pensar/ falar abobrinha?...

Heresia 1:
"O segredo é saber a quem devo honrar. A sabedoria é discernir os níveis de honra. Não tratamos todos de forma igual. Se você vir alguém dizendo que trata a todas as pessoas da mesma forma desconfie, pois os tratamentos devem ser diferenciados." (Mike Murdock - Congresso MIR 2011)

Pergunta: e aquela história de não fazer acepção de pessoas (Cf. Rm2.11)?


Heresia 2:
"A Bíblia diz que homens sérios deveriam ser levantados como diáconos. Estevão foi levantado como diácono. Ele viu Pedro ministrando, e com a ministração ganhando 3 mil almas. Ele quis fazer o mesmo, ministrar com o manto apostólico, levou 3 mil pedradas. Nem sempre o que você faz é a vontade de Deus para você." (Renê Terra Nova - Congresso MIR 2011)

Pergunta: Tiago e Paulo também desejaram o "manto apostólico" por isso sofreram?


Heresia 3:
"Quando você quebra um princípio de honra, você legitima o inimigo a aprisionar sua honra e seus bens. Muita gente tem carro e não sabe, está na casa do inimigo." (Renê Terra Nova - Congresso MIR 2011)

Pergunta: Posso buscar meu carro?

Heresia 4:

"Imagine que em uma Igreja estão expulsando um demônio, mas não possui autoridade para fazer ficar quieto um menino de 10 anos." (John Kelly - Congresso MIR 2011)


Pergunta: Cuma?

Heresia 5:"Depois de um longo momento de oferta e palavras proféticas sobre os ofertantes, o doutor enfatiza que o Senhor, na verdade, não busca pessoas que anseiam dar, mas aqueles que sabem receber." (Mike Murdock - Congresso MIR 2011)

Pergunta: e aquela história de que Deus busca adoradores que o adorem em Espírito e em Verdade???

terça-feira, 26 de abril de 2011

Que exegese!



Eu me pergunto todos os dias: por que eu insisto em  ler essa gente, meu Deus??? Eu já sei que eles só falam besteira, e, mesmo assim, eu insisto!!!

Só posso concluir que eu gosto de sofrer. Ou gosto de ter o que criticar... (hehehe)

A minha vítima de hoje era um ilustre desconhecido até ser retwittado por Sarah Shiva. 

No microblog, o pastor Eber Rodrigues fez a seguinte declaração:
Jesus disse: "tudo que ligardes na terra terá sido ligado no céu", ou seja a terra governa o céu! Precisamos Agir para o céu reagir...  (by @eberouvirecrer)

 O azulzinho é um detalhe meu, tá?

Eu já tinha lido o texto de Mateus 18.18 várias vezes, mas nunca tinha pensado que Jesus tinha transferido o poder dEle para as pessoas!

Fiquei completamente espantada! Pense: a terra GOVERNA o céu. Ou seja, os homens governam Deus!!!

Se você decide, aqui na terra, você faz o céu mudar de opinião!!! 
Afinal, precisamos "agir para o céu reagir", porque, certamente, Deus não faz nada sozinho! [muita ironia]

Pergunta: como é que Deus fez todo o mundo sem antes da opinião dos homens? Tadinho de Deus...

Será que é preciso ser PhD em Divindade para entender que Mateus 18. 18 não tem nada a ver com o que Deus faz ou deixa de fazer?

Não precisa ser teólogo para saber que tudo é dito dentro de um determinado contexto. Na verdade, qualquer aulinha de língua portuguesa ensina que o contexto faz um texto mudar de sentido.

Durante a Idade Média, no auge da Inquisição, a Igreja lia esse texto assim: se nós - supremos detentores da vontade de Deus - excluirmos tal pessoa, ela vai para o inferno. Era dentro dessa lógica que pessoas eram lançadas na fogueira, condenadas a penas inomináveis ou excluídas do convívio social.

O problema dessas exegeses de botequim é que a Bíblia tem que ser considerada como um todo. Então, se Jesus diz que o que será ligado na terra será ligado no céu, há que se considerar também alguns outros textinhos: 

"Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam."
(Sl 24.1);

"Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra"
(Mt 28. 18);

"Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso" 
(Ap 1. 8);

"Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura" 
(Isaías 42.8); 

"A qual a seu tempo mostrará o bem-aventurado, e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores; Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém." 
(1Tm 6.15.16)


Destaquei uma meia dúzia de versículos, mas essa lista pode ser muito maior.

Certamente, haverá quem defenda a perfeita exegese do citado pastor, dizendo que era para ensinar uma determinada coisa etc.

O problema é que a Bíblia diz o seguinte: "Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro" (Apocalipse 22. 18-19).

E ainda: "Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo." (Tiago 3.1)

Pra fechar, fica um versículo para a meditação dos irmãos: 

"Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente."

terça-feira, 19 de abril de 2011

Conspirações mundiais



Eu já escrevi, em outros tempos, sobre o meu medo da publicidade, aquilo que se torna público, que sai da instância do privado, do indivídual e ganha status de plural, pertencente a todos. Essa história de vida privada pública não é pra mim. Nunca conseguiria conviver com a fama.

Não é uma crítica direta ao Big Brother Brasil, A Fazenda, Revista Caras, Tititi ou qualquer veículo análogo. Minha ideia hoje é pensar na mudança de postura da sociedade informatizada e tecnológica.

Twitter, Facebook, Orkut e outros portais afins nos incentivam a "publicar" nossas vidas. Há ali preferências, profissão, músicas, bairros que frequentamos, cidades que visitamos, fotos íntimas e uma série de outras coisas que, 20 anos atrás, era assunto para um grupo pequeno de uns 10 amigos e parentes próximos...

Minha cabecinha de teoria da conspiração, leitora de Left Behind, aficcionada por escatologia me leva a pensar que existe uma força maior, talvez uma mente maligna que está formatando as pessoas para agirem assim. Para que todo mundo ache normal ter a vida pública, não ter privacidade.

George Orwell, no livro 1984, "previu" uma sociedade que era vigiada todo o tempo por um aparelho eletrônico que permitia ao "Grande Irmão" saber de tudo o que se passava no mundo. Todo o mundo estava sob um governo autoritário que escondia da população a realidade da guerra, da tortura e da fome.

Na China, a fim de acirrar a vigilância sobre qualquer reação contrária ao governo, foi disseminada a cultura da "invasão". É comum para um chinês ter que responder perguntas consideradas íntimas (salário, sexualidade, instrução) desde a primeira conversa.

Pois é... acho que estamos diante de algo assim: uma nova ordem mundial, o governo do anti-cristo, ou qualquer coisa semelhante que está cultivando uma espécie de "cultura da publicidade". Tudo o que eu faço, digo ou penso, imediatamente, ganha status  de público através da internet.

Fiz um bolo. Eu escrevo no facebook sobre o bolo. Meus amigos leem sobre o bolo. Eu coloco uma foto do bolo. Meus amigos pedem um pedaço do bolo. E sei lá mais quem também lê isso e descobre que eu faço bolo, se fica gostoso ou não, quais são meus amigos que gostam de bolo e por aí vai...

Imagine a foto do seu filho indo para a natação, sua mãe indo pra academia, seu pai no futebol com os amigos. O que se pode fazer de posse desse tipo de informação?

Não duvido de que estejamos sendo "adestrados" para publicar nossas vidas.

Há quem filme o desepero de uma criança porque matou um passarinho e poste isso na internet. Há quem registre duas pessoas tendo relações sexuais e publique no youtube.

Não duvido que cheguemos a um tempo em que seja todo mundo ache normal ter câmeras em todos os cômodos da casa e não se tenha mais privacidade, nem pra fazer as necessidades fisiológicas...

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Intensamente



Um dos meus livros preferidos da Bíblia é Eclesiastes. Salomão, neste livro, prega uma mensagem bastante preciosa e muito atual. Ele mostra o quão valioso é o tempo e como é importante viver a vida intensamente. Logo no início do livro, o autor questiona: “Eu queria saber o que valesse a pena, debaixo do céu, nos poucos dias da vida humana” (Eclesiastes 2. 3–NVI).

Salomão é realista quanto à durabilidade da vida: a vida é curta, por isso, usufruir dela é urgente. Em vários momentos, o discurso do rei pode soar pessimista, como, por exemplo, no seguinte trecho “quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil” (Eclesiastes 2.11-NVI). Pois é... Que valor tem o que fazemos? O que realmente vale alguma coisa? Em que podemos investir sem medo?

Se o sábio Salomão teve riquezas, mulheres e sabedoria e, ainda assim, considerou tudo isso inútil, o que vale? Ele mesmo respondeu: “descobri que não há nada melhor para o homem do que ser feliz e praticar o bem enquanto vive” (Eclesiastes 3. 12-NVI) E, no capítulo 9, ele completa a ideia: “o que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força, pois na sepultura, para onde você vai, não há atividade nem planejamento, não há conhecimento nem sabedoria” (Eclesiastes 9. 10-NVI). Em outras palavras, ele nos incentiva a vivermos intensamente!

O que seria viver intensamente?

Muitas pessoas, certamente, diriam que viver intensamente inclui badalar, namorar, se divertir, viajar, fazer tudo o que “der na telha”. E para Jesus, o que seria viver intensamente? A Bíblia nos ensina que o modo de vida de Jesus contraria o senso comum, Jesus inverteu valores. Ele declarou: “Quem acha a sua vida a perderá, e quem perde a sua vida por minha causa a encontrará.” (Mateus 10. 39-NVI). Ele nos ensinou que a nossa justiça deve exceder a dos escribas e fariseus. Ou seja, devemos ir além do que os que não conhecem a Jesus vão.

Pessoalmente, penso que viver intensamente é não deixar para amanhã, é não adiar, é não perder oportunidades. Moisés, no Salmo 90, diz que a vida passa depressa e passa mesmo! Com o contexto social em que vivemos, não há certeza de voltarmos para casa, nos surpreendemos todos os dias com pessoas que ficam doentes ou morrem de repente. Diante da efemeridade da vida, devemos aproveitá-la intensamente, viver cada segundo como se fosse o último, não deixar para depois a chance de declarar seu carinho pelas pessoas que você ama, ou de explanar o amor de Deus para quem ainda não O conhece.

Houve um tempo em que, dia após dia, semana após semana, achava minha vida sempre a mesma: andando em círculos... Descobri que essa repetição não é viver intensamente. Eu estava perdendo oportunidades de ser quem Deus queria que eu fosse, de fazer o bem a quem me cerca e de expressar o amor de Deus. Se você está vivendo todos os dias como se fossem o mesmo, avalie se você está vivendo intensamente, se você está desfrutando da vida abundante que Jesus ofereceu (Cf João 10.10).

Deus criou você com habilidades e talentos únicos e, certamente, deseja que você os utilize para glorificá-lO em cada chance que tiver. Só Deus sabe quando você terá outra oportunidade e se terá outra chance.

Num dos versículos finais de Eclesiastes, Salomão conclui que o essencial para o homem é temer a Deus e guardar Seus mandamentos (Cf. Eclesiastes 12. 13).

No desejo de que você viva intensamente, concluo com os versos de Myrtes Mathias do poema “Agora”:

Não esperes o instante da partida:
Se podes me fazer feliz, faze-me agora.
Para que chorar de remorso e saudade?
Custa tão pouco a felicidade:
Dá-me uma flor antes que eu vá embora.

sábado, 1 de janeiro de 2011

2011 - Ano apostólico de Abraão



Nada como começar o ano com uma heresia nova!!!

Hoje, no twitter, me disseram que “Ano Apostólico de Abraão” é uma coisa pra quem entende português, interpretação de texto etc.

Então, vamos entender (ou tentar) entender o texto, à luz da língua portuguesa, sob a égide dos seguintes livros de referência: Gramática Normativa da Língua Portuguesa (Rocha Lima), Comunicação em Prosa Moderna (Othon Moacir Garcia), Moderna Gramática Portuguesa (Evanildo Bechara).

Além, é claro, da Bíblia. Batistamente, a “regra de conduta e fé”.

O modus operandi será: texto original do site http://gilsoncomunicacao.blogspot.com/2010/12/2011-ano-apostolico-de-abraao-ano-da-fe.html que conta jornalisticamente a declaração do apóstolo Estevam Hernandes estará em itálico e os meus comentários impróprios estarão em redondo.

O ano de 2011 será o Ano Apostólico de Abraão, anunciou o apóstolo Estevam Hernandes no Culto da Virada que acontece no Renascer Hall nesta última noite do ano. O culto começou às 21h30 com o louvor do Renascer Praise com a Igreja completamente lotada. A Palavra Profética para o Ano de 2011 é aquela que vai dirigir a Igreja Apostólica ao longo de todo o ano.
O apóstolo Estevam começou a ministração lendo o texto que está em Gênesis 12.1-4.


Pra quem tem preguiça de ler a Bíblia, você pode clicar aqui.


‘‘Abraão era um escolhido de Deus, ele tinha liberdade de deixar Deus usá-lo. Durante 365 dias há um ciclo de Deus. Vai chegar um dia em que Deus terá uma arca preparada para todos que lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro. Abraão não era um homem íntimo de Deus, mas estava disposto a servir a Deus, a ouvir a voz de Deus!’’.


Onde a Bíblia promete que Deus dará uma arca? Já ouvi falar de "coroa da vida" (Ap. 2.10); vida eterna (Jo 5. 24); pedra branca (Ap. 2.17); novo nome (Ap. 2.17) etc

‘‘Deus não olha a idade, mas alguém que se levante para fazer uma jornada. Ele disse a Abraão que marcaria sua vida se você saísse da sua casa e sua parentela. Você tem que estar disposto a entregar sua vida a Deus para que Ele faça dela o que quiser!’’, disse o apóstolo. ‘‘A melhor coisa na sua vida é ser guiado pelo Espírito Santo de Deus. São estes os verdadeiros filhos de Deus.

Essa parte é linda!
É fácil provar que Deus não olha a idade: Samuel, Davi, Rode...
É fácil ver que Deus quer os que se entregam a Ele plenamente: Estevão, as palavras de Jesus em João 4.23.
Realmente, o melhor que pode acontecer a alguém é ser guiado pelo Espírito Santo, cf Ef 5.18.

Aí o caldo entorna:

Ele quer te chamar para uma caminhada de milagres!’’, disse o apóstolo. ‘‘Deus vai colocar sua vida em movimento, vai te colocar em um outro patamar de desenvolvimento.’’


Pergunta: o que é milagre? Pra mim, milagre é ser pecadora, digna de misericórdia e, mesmo assim, Deus me amar e enviar Seu filho para me salvar.

Outra pergunta: o que é outro patamar de desenvolvimento? Foi o que aconteceu com Paulo? Ele era o "bam bam bam" e passou a ser perseguido, humilhado, naufrágo, preso etc. É essa a mudança de patamar?

‘‘Deus vai suprir suas necessidades e vai te abençoar de tal maneira que sua família será grande na terra. A promessa de Deus parece improvável, mas a Palavra que sai da boca de Deus ninguém pode impedir de ser cumprida! Deus está trabalhando porque Ele é Deus de milagres!’’, disse ele.

Suprir necessidades: Fl 4.19.

A promessa de uma grande família na Terra foi para Abraão. Não pode ser transferida ao bel prazer de quem quer que seja. Só Deus pode dizer algo assim. Essa promessa não se cumpriu na família de Pedro, Tiago, João, Paulo etc.

‘‘Abraão era estéril e sua mulher também. Eles tinham tentado ter filhos a vida toda e agora vem Deus e manda ir para outro lugar para ser uma grande família... Depois de tantos anos esperando um filho, Deus dá esta promessa?... Mas por causa do poder de Deus teu milagre vai acontecer! Você vai sair do seu lugar de descanso e não importa o que falem, seu milagre vai acontecer’’, afirmou o apóstolo.


Perá lá, cara, não é porque aconteceu com Abraão que vai acontecer com você!
O milagre que Deus ofereceu foi a salvação. Esse é o milagre que vale a pena, o resto é só consequência.


‘‘O Senhor te diz que você será uma fonte de bênçãos, os que te abençoarem serão abençoados. Onde você for, a glória do Senhor estará com você! Até o ímpio vai se beneficiar da bênção. Deus te chamou para um novo tempo!’’.


Essa é uma promessa para Abraão.
Jesus, o Filho de Deus, não viveu isso. Aliás, a promessa para a vida de Jesus era outra.


‘‘Você também não será amaldiçoado, pois todos que te amaldiçoarem serão malditos. Deus vai colocar a benção da dupla honra na sua vida!’’, afirma.


Dois versículos: "Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós." (Mt 5. 11-12)

‘‘Abraão recebeu de Deus uma marca, Ele disse que encheria os caminhos dele de milagres.

Minha memória pode me enganar, mas não lembro de nenhuma referência bíblica a uma "marca" em Abraão. Já Caim tinha uma marca (Gn 4.15).

Ele foi o primeiro homem a receber o dom da fé. Nós somos o povo que recebe esta benção da fé. Você não vai mais andar por vista e sim por fé e quem anda por fé vê a glória de Deus!’’

E Noé, não conta?

Pra terminar, vem a lista:

As bênçãos deste ano de Abraão são
1- Fé
2- Obediência
3- Fertilidade – Ele vai quebrar a esterilidade interior e exterior
4- Conquista – tudo o que alcançar os seus olhos eu te darei, diz o Senhor
5- Bênção da família – sua família será completamente transformada
6- Prosperidade
7- Pioneirismo – vamos fazer o que ninguém nunca fez
8- Visão – Deus está nos dando visão. Abra bem os seus olhos e enxergue o grande do Senhor
9- Aliança – Ele vai estar ao seu lado, nada vai mudar o que Deus colocar sobre você!
10- Ressurreição – Deus vai ressuscitar sonhos engavetados, projetos parados, situações que estavam totalmente paralisadas. Você vai voltar a ser uma pessoa nova e ter sonhos!
11- Transformação
12- Livramentos e proteção do sangue – Aquele que queria te destruir vão sair do seu caminho.


Vou comentar só o "pioneirismo", com uma breve palavra de Salomão: "O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós. Já não há lembrança das coisas que precederam, e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, entre os que hão de vir depois." (Ec 1.9-11)

Pra acabar:

Meu povo foi destruído por falta de conhecimento. "Uma vez que vocês rejeitaram o conhecimento, eu também os rejeito como meus sacerdotes; uma vez que vocês ignoraram a lei do seu Deus, eu também ignorarei seus filhos. (oseias 4.6)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

É PRESIDENTA!!!!



A língua portuguesa, como a cultura brasileira, é machista. O masculino engloba o feminino. Quando usamos “homem”, podemos nos referir às pessoas do sexo masculino ou aos seres humanos em geral, independente de sexo. Se uma turma na escola é formada por estudantes de ambos os sexos, nos referimos a eles como “alunos”. Quando falamos dos que nasceram no Brasil, dizemos “brasileiros”.

Se você procurar no dicionário palavras como “estagiária”, “médica”, “enfermeira”, “professora”, “educadora”, “coordenadora”, “chefa”, “servidora”, “secretária”, “vendedora”, “cozinheira”, “presidenta”, você não encontrará. Porque a forma de registro no dicionário é sempre masculina e singular.

O cargo ocupado, hoje, por Lula e que será ocupado por Dilma, a partir de 1 de janeiro é o de Presidente da República, mas a Dilma será presidenta!

Fica fácil se pensarmos assim: em 2004, eu fiz concurso para "professor docente 1", é esse o cargo que está no meu contracheque, mas todos os meus alunos me chamam de "professora", porque sou mulher. Ninguém me chama de professor, porque é o nome do meu cargo. Chamam-me professora, porque sou eu, uma mulher, quem ocupa o cargo.

Há femininos muito pouco usados: “chefa”, “mestra”, “bacharela”, “presidenta”, mas todos eles existem. Alguns, como consta em dicionários, não são obrigatórios, como é o caso de “presidenta”. A própria Dilma já se manifestou a favor do uso “presidenta”, então, diante disso, admitamos: temos hoje uma presidenta eleita e em breve será presidenta de fato e de direito.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Hipocrisia



Esclarecimento: este post é fruto de uma conversa com um grande amigo de trabalho, que deixou a igreja por ver tanta hipocrisia.

Uma vez ouvi uma comparação dos cristãos de hoje com Jesus e João Batista.

João Batista era um profeta evidentemente profeta: andava com roupas estranhas, se isolava no deserto, comia comidas estranhas, aqueles que queriam ouvi-lo tinham que ir ao deserto.

Jesus era um profeta fora dos padrões da época: frequentava casamentos, ia à casa de pecadores, comia com prostitutas, tocava em leprosos, seus discípulos nunca jejuavam, Ele estava perto das pessoas, Ele demonstrava amor por elas; mas, ainda assim, isso não significava que Ele aceitasse o que eles faziam, tanto que as pessoas se sentiam constrangidas com a receptividade de Jesus.

Eu sou Batista, da CBB, conheço e ensino o Pacto da Igrejas Batistas muito bem. Eu cansei de legalismos inúteis, de coisas que têm aparência de santidade, mas estão longe de Deus. Boa parte do que eu penso está no meu blog.

Há, como você sabe bem, bastante falsidade na igreja (instituição), mas Jesus prometeu para Sua Igreja (noiva) a salvação. A salvação, como revela a Bíblia, não está em formatos, tradições, costumes ou hábitos - Jesus condenou tudo isso -, mas está na fé (Efésios 2. 8-9), quem salva é a graça de Deus, não há nada que possamos fazer para sermos salvos sozinhos. Dentro ou fora de uma igreja local, há pessoas salvas e perdidas.

Às vezes, a hipocrisia me irrita e muito! Mas com a Graça, que nos alcança apesar de quem nós somos, podemos também refletir como num espelho o amor de Deus, e, como Jesus, amar os que nos perseguem e orar pelos nossos inimigos. É uma tarefa difícil. Jesus não disse que seria fácil, mas Ele disse "tende bom ânimo, eu venci o mundo" (João 16.33)